Reflexões duma Universitária: O meu curso.

31.1.14

Deixo aqui uma pequeno (grande) texto sobre os cursos da area que estou a tirar e tudo o que tenho feito. Inspirado em : VIDA ACADÉMICA | Primeiro Semestre na Licenciatura de Turismo

O meu blog foi criado para marcar esta, já não tão nova, fase que estou a viver: A vida duma universitária que está num curso de homens. Não quero dizer o nome do meu curso por questões óbvias mas quero com este texto desmistificar alguns mitos sobre os cursos de engenharia especialmente ligados aos das tecnologias como: Electrónica, Electrotecnia, Informática, Telecomunicações... 

Acho que aqui estou em vantagem porque fiz uma mudança de curso. 
Já o disse varias vezes mas estou no meu curso por necessidade e não por realmente gostar apesar de com o tempo ter aprendido a ver os seus encantos.

Ao longo deste tipo de cursos nos somos bombardeados com todas as mais diversas programações, sobre o computador em si e o que realmente está acontecer lá dentro para as coisas sairem tão bem. Realmente os primeiros anos são os mais teóricos... em que aprendemos desde como os 0 e 1 fazem algo mexer-se, aprendemos a funcionar com hardware (sim ligar cabinhos e através de calculo ver luzinhas a piscar... e isso dar num contador, num subtractor, por diversos impulsos), temos as físicas que pelo menos para mim foram o cabo dos trabalhos... Não se pode esquecer as programações (java,c, linguagens da web).
É um pequeno cheirinho de tudo aquilo que fiz ao longo de ano e meio.

Mas acho que o que realmente importa é o que realmente uma pessoa com este tipo de licenciatura faz. Basicamente tudo. Isto é uma porta de entrada para qualquer área. Podemos estar ligados à saude por sequenciação de DNA ou assim, ligados as artes através da modelação, ligados as comunicações, ligados à gestão, podemos ser programadores, estar ligado à fisica, podemos ir trabalhar para qualquer grande empresa porque tempos vinte mil cursos dentro do nosso. E mil e um mestrados que podemos escolher.  


You Might Also Like

4 comentários

  1. Tal como tu também estou num curso "para homens". Eu entrei mesmo por gosto pelas cadeiras de lógica, apesar de não ser uma nerd. Não estou a par das ultimas tecnologias como tantos colegas do curso parecem estar, por ex, mas penso que nao sera por isso que irei ser pior profissional. Gosto sempre de descobrir futuras colegas de profissao ;)

    ResponderEliminar